18 04 2022

Melhore o seu tráfego: técnicas de SEO para lojas virtuais

Melhore o seu tráfego: técnicas de SEO para lojas virtuais
Ouça o Conteúdo

Está precisando aumentar as suas vendas pela internet? A solução pode estar na implementação de técnicas básicas e avançadas de SEO.

O SEO diz respeito a um conjunto de técnicas que buscam a otimização do seu site, envolvendo melhorias no conteúdo, utilização de palavras-chave e muito mais. Tudo isso para que a sua marca seja uma das primeiras sugeridas quando os usuários buscarem por determinados produtos.

Se você tem uma loja online, não pode abrir mão da otimização para os mecanismos de busca, afinal, estará entregando de mão beijada oportunidades de venda para os seus concorrentes caso a sua marca não seja encontrada tão facilmente.

A sua loja online já conta com estratégias de SEO? Ainda não? Então você precisa conhecer e implementar pelo menos 10 técnicas básicas. Continue lendo!

O que são técnicas de SEO?

As técnicas de SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de ações que visam posicionar bem o seu site ou blog nos mecanismos de busca e assim ser facilmente encontrado, gerando um tráfego orgânico nas páginas da sua empresa.

Essas ações envolvem a otimização de elementos relacionados ao conteúdo e à programação da página, como os títulos, as descrições, a experiência do usuário, a escolha das palavras-chave, entre outros.

As boas práticas de SEO se aplicam para tudo que possa ser pesquisado na web, inclusive a sua loja virtual e os seus produtos.

Por que o SEO é importante para a sua loja virtual?

Por onde a maior parte dos consumidores buscam produtos e serviços? Pelas pesquisas no Google.

É nos mecanismos de busca que eles encontram opções e dicas, fazem comparações de preço e buscam por informações que os ajudam a tomar decisões. Se os consumidores não encontram os seus produtos na web, você perde muitas oportunidades de venda.

É claro que os anúncios pagos também são poderosos e devem estar presentes nas suas estratégias de divulgação, mas garantir um bom ranqueamento nos resultados de pesquisa, além de ser mais barato, é uma maneira de conquistar autoridade no mercado.

Veja aqui a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico.

10 técnicas de SEO para lojas virtuais

Ranquear a sua página em meio a outros milhões de concorrentes pode parecer uma tarefa enorme e difícil. Sim, é necessário determinação e frequência de trabalho, pois os resultados são a longo prazo, mas é possível acelerar o processo com as técnicas certas.

Primeiro, considere estudar a sua concorrência, criar um fluxo de trabalho para alimentar as suas páginas e priorizar os produtos e páginas que você sabe que mais recebem tráfego. Depois siga as seguintes técnicas:

1. Uso de palavras-chave

O primeiro e principal item de boas práticas de SEO é utilizar as palavras-chave certas. Você deve pensar nas palavras que serão utilizadas para que os consumidores encontrem sua loja virtual nos mecanismos de busca.

Faça uma pesquisa em ferramentas como o Google Ads ou Google Trends, Ubersuggest, SEMRush, entre outras, e ao selecionar as palavras que serão utilizadas na sua página, considere a relevância, o volume de busca e a dificuldade de ranqueamento, dando preferência sempre à palavras-chave de cauda longa.

Palavras-chave de cauda longa são aquelas frases longas, mais específicas. Por exemplo, ao invés de optar por “camiseta”, é mais interessante optar por “camiseta azul de algodão”.

Essas palavras devem aparecer em praticamente todos os locais da sua página, como a URL, nos títulos e subtítulos da página, na descrição de imagens, vídeos e produtos, e outros.

2. Título da página

As palavras-chave, mencionadas no item anterior, devem estar presentes em praticamente todas as especificidades da página, sendo o título da página um dos mais importantes.

O título é um dos primeiros itens analisados pelos mecanismos de busca justamente por ser o primeiro contato do seu cliente com a sua empresa. Ou seja, já no título deve estar bem claro do que a sua página se trata.

Então, é indispensável que a palavra-chave escolhida esteja presente no título. Não existem fórmulas quanto ao tamanho ideal, mas é melhor não ultrapassar os 60 caracteres para que o título não seja cortado na página de pesquisa.

3. Meta description

A meta description da sua página é aquele pequeno resumo que fica abaixo do link nos mecanismos de busca. Além de ajudar os usuários a ter um contexto maior sobre a sua página, a meta description é muito importante para que os mecanismos avaliem o seu conteúdo.

Ou seja, é importante que as palavras-chave estejam presentes aqui também. Mas ainda mais importante é que o texto gere curiosidade no usuário ou responda à sua principal dor.

Também não existe tamanho máximo para a meta description, mas o ideal é que ela esteja dentro dos 160 caracteres para que apareça corretamente e não seja cortado.

4. Otimização para mobile

Outra otimização super importante é a da usabilidade pelo mobile. Sempre que você for pensar em criar uma nova página deve cogitar que, muito provavelmente, o usuário estará acessando do celular, e não do computador.

Portanto o layout da sua loja virtual deve ser responsivo, tanto para a utilização de um dispositivo móvel, quanto para a utilização de um computador.

Se a sua loja virtual não atender esse padrão, os mecanismos de busca não irão recomendar a sua página para aqueles que acessam de algum dispositivo móvel, impactando as vendas da sua loja.

5. Sitemap

O Sitemap é, basicamente, um arquivo com toda a arquitetura do site. Ou seja, ele funciona como um mapa que guia o robô de busca a navegar pelas páginas do seu site.

Além de ter e enviar um sitemap ao Google, você precisa pensar, antes de mais nada, na arquitetura da sua loja virtual. Ela deve ser organizada, facilitando ao máximo a navegação do usuário.

Normalmente, uma “arquitetura plana” confere mais usabilidade para a sua página. Isso significa que é preciso clicar menos vezes para ir da pagina inicial até a página de algum produto.

6. Nome e descrição dos produtos

Investir um tempinho a mais para deixar todos os seus produtos com descrições bem detalhadas garante pontos importantes com a otimização de SEO.

A prática agrada os mecanismos de busca, que dão preferência de ranqueamento para as páginas que mais pensam na experiência do usuário, e também aumenta as chances dos consumidores fecharem a compra. Afinal, quanto mais informações sobre um produto, com menos dúvidas ficará o seu cliente.

Ao registrar o nome dos produtos, lembre-se de encaixar a palavra-chave no título.

7. Links internos

O uso de links internos, facilitando a navegação do usuário, também é uma boa técnica de SEO. Uma dica, é criar links para itens relacionados, para fazer upsell e cross-sell nas páginas dos seus produtos.

Além de mostrar para o Google a hierarquia das suas páginas, você também mantém o possível consumidor por mais tempo no seu site e desperta a sensação de necessidade no seu cliente.

Se por um acaso você tiver um blog, você também pode adicionar os links nos conteúdos.

8. Design amigável

No mundo virtual, há poucas coisas piores do que entrar em um site e receber anúncios invasivos que impedem que você leia algum conteúdo ou navegue com facilidade. O Google concorda e por isso penaliza sites que não levam o design em consideração.

O design do seu site é muito importante. Ele deve ser bonito e chamativo, é claro, mas também deve ser amigável com relação ao SEO, principalmente quando falamos sobre a usabilidade no mobile.

Logo, se você for usar algum tipo de popup, overlay ou modal, você precisa considerar uma maneira fácil de fechá-los. Além dos anúncios, considere a navegação e a leitura. Esses itens devem ser pensados para a utilização em mobile.

9. Descrição de imagens e vídeos

Muitas pessoas ignoram a descrição de imagens e vídeos. Mas, como mencionamos anteriormente, esse é um tópico que os mecanismos de busca consideram e muito na hora de indicar alguma página.

As três principais otimizações são: nome do arquivo, tamanho da imagem e texto alternativo.

Aqui, estamos falando sobre a utilização de palavras-chave e descrição que ajudam o robô buscador a entender do que se trata a imagem, mas também estamos falando sobre a acessibilidade digital, algo que o Google leva muito em consideração.

Para aqueles que utilizam leitores de tela – como os deficientes visuais – é importantíssimo que o site siga este padrão. Caso contrário o programa não consegue ler e a experiência do usuário fica comprometida. Como o usuário irá fechar a compra se ele não sabe do que se trata o produto, por exemplo?

10. Avise-me quando chegar

Outra forma de fazer com que o seu cliente volte outras vezes para a sua página é criar o botão “avise-me quando chegar” no caso de itens que estejam em falta durante a navegação.

Dessa forma, você consegue captar o contato do seu cliente e estabelecer um relacionamento com ele a partir de anúncios e ofertas no e-mail marketing, por exemplo. Além, é claro, de garantir que uma venda não tenha sido perdida.

Ou seja, de forma resumida, os mecanismos de busca avaliam a boa usabilidade da sua página. Quanto mais otimizada a sua loja virtual estiver, melhor ranqueada ela estará e, dessa forma, mais pessoas chegarão até ela de forma orgânica.

Como falamos no início do conteúdo, investir em SEO para a sua loja virtual é um processo contínuo, de constante atualização a partir das mudanças no mercado e nos algoritmos utilizados pelos mecanismos de pesquisa.

O ideal é ter um time experiente para alimentar a sua página e deixar as técnicas de SEO em dia. Conte com o serviço profissional da WB Web Marketing Digital!

Você sentiu falta de alguma informação neste conteúdo? Fique a vontade para deixar seu feedback nos comentários. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter para receber as atualizações do blog em primeira mão!

WB Web Marketing Digital
Autor

Redator(a) WB Web

Quer tirar suas dúvidas?

Inscreva-se para receber novidade