27 11 2019

Landing page: o que é? Aprenda como converter seus leads

Landing page: o que é? Aprenda como converter seus leads

As landing pages e os formulários de captura de leads são alguns dos elementos mais importantes no processo de geração de leads. Sem eles, os profissionais do marketing digital estariam um tanto quanto limitados em suas funções, reduzindo drasticamente a taxa de conversão. Isso porque elas possibilitam o redirecionamento de visitantes do site para páginas melhor orientadas, ou seja, otimizadas especificamente para induzir à realização de uma ação, sem distrações ou pontos de fuga.

Mas fazer essa conversão, mesmo com tal ferramenta, não é uma tarefa simples. Existem diversas práticas recomendadas por profissionais de marketing para que você consiga aumentar a sua taxa de conversão, e é sobre isso que falaremos no texto de hoje!

Definição de landing page

Traduzindo do inglês: página de aterrissagem, ou página de destino. Contudo, o conceito é bem maior do que uma simples tradução. Neste texto, utilizaremos o termo “página de conversões”. Com uma linguagem direta e cristalina, ela irá conduzir o usuário à conversão, sempre oferecendo alguma vantagem em troca de informações pessoais relevantes, que servirão para melhorar o seu relacionamento com o possível cliente.

“Mas qual a diferença de uma landing page para as demais páginas?”

A diferença é que ela é projetada exatamente para uma determinada função e nada mais além disso. Ou seja, é proposta, criada e divulgada para fim de conversões. Por isso, ela deve ser uma página limpa, com pouca quantidade de links e elementos visuais.

Para exemplificar: você quer que o visitante do seu site baixe um e-book. Para conduzi-lo a isso, você vai precisar de um bom Call to Action (Chamada para Ação), um convite para que ele reaja ao seu conteúdo. É muito comum que haja um botão de CTA (botão de ação), ou um link em meio a um post, por exemplo. Ambas as estratégias irão levar o usuário à landing page. Ali, será realizada uma conversão, pois para fazer o download do material, o visitante deverá fazer um registro simples, com dados estipulados por você, geralmente nome e endereço de e-mail, para começar.

A partir disso, você tem um novo lead, podendo vir a se tornar um cliente em potencial. Por isso uma landing page é uma ferramenta tão importante no processo de vendas de produtos e serviços. É através dela que você irá começar o relacionamento com os seus futuros clientes. Dessa forma, a confirmação da conversão e atração de usuários para a sua base de contatos depende dessa estratégia.

Para frisar: uma landing page não é uma página qualquer, e um dos principais erros do marketing digital é não dar a ela a importância necessária, tratando-a como uma homepage, que é algo totalmente diferente.

Alguns benefícios de se trabalhar com uma landing pages são:

  • Captação de leads por meio de formulários;
  • Segmentação de ofertas;
  • Segmentação de leads por área de interesse;
  • Conseguir dados importantes sobre comportamento e interesses do seu público.

Quer conhecer um exemplo prático de landing page? Clique aqui.

O que é taxa de conversão?

É uma métrica que ajuda a equipe de marketing a acompanhar o desempenho de uma campanha online, afinal ela funciona como um termômetro de eficiência separando o “joio” (visitantes) do “trigo” (leads convertidos) e, por conseguinte, utilizá-la como um parâmetro comparativo entre meta definida e resultado conquistado. Com a taxa de conversão, é possível identificar os pontos fracos de uma estratégia, apontando para os aspectos que devem receber ajustes.

Nesse caso, as conversões são medidas com base no número de visitantes que realizaram alguma ação no seu site, como solicitação de orçamento, compra de produto, preenchimento de formulário, etc. Entender a taxa de conversão é fundamental, pois ela irá deixar claro o quão maduro e eficiente está a sua estratégia.

Como calcular a taxa de conversão?

A fórmula mais utilizada para isso considera o número total de conversões, que é dividido pelo número de visitas durante determinado período de tempo.
Taxa de conversão = conversões / visitantes x 100

Por exemplo, você realizou 10 vendas em uma semana após 100 visitas no site. De acordo com a fórmula acima, sua taxa de conversão seria de 10%, ou seja:

  • TC: 10 / 100 x 10 = 10%

O propósito do cálculo é ter uma base para que seja possível rastrear e registrar variação na taxa ao longo do tempo.

Não há um número estabelecido como o mínimo aceitável para se ter ideia do que é uma boa taxa de conversão. Por isso, “bom” será considerado um número maior do que a do período anteriormente analisado. A taxa pode variar de acordo com vários fatores integrantes do contexto no qual a empresa se insere no mercado.

Como aumentar a taxa de conversão?

Agora que você já entendeu o que é landing page e taxa de conversão, já deve ter percebido que, para a estratégia funcionar, o visitante precisa se sentir motivado a ceder seus dados para a empresa. É importante que fique claro que se trata de uma troca: informações pessoais por conteúdos do seu interesse.

Assim sendo, é essencial aplicar algumas estratégias em busca dos melhores resultados. E para começar, aqui vão algumas dicas que podem tornar sua taxa de conversão ainda melhor!

Formulários curtos

Por mais que o visitante esteja interessado no seu conteúdo, é importante que você não solicite informações demais. São muito grandes as chances de ele não conhecer o seu negócio ao acessar o blog ou ser impactado nas redes sociais, e ele não vai querer ceder dados específicos demais para uma empresa que ainda desconhece.

Formulários mais longos funcionam em casos muito distintos, com produtos ou serviços complexos, que sejam novidade no mercado e precisam estabelecer uma relação de maior confiança com o público.

Dessa forma, ao criar formulários para gerar leads, seja específico e direto. Espere a hora certa para um contato mais próximo, apenas após o lead demonstrar interesse em fechar negócio, e assim, tornar-se um cliente.

Se, por exemplo, você está disponibilizando um período de teste para um software de gestão, em seu formulário peça somente o nome, o cargo, a empresa e o e-mail ou telefone. Isso já é o suficiente para começar um relacionamento com o cliente que o fará caminhar pelo funil de vendas.

Design atrativo

O design da página deve estar voltado para a experiência do visitante, pensado com base no CRO (Conversion Rate Optimization ou Otimização de Conversão), uma técnica que tem como objetivo explicitar as funcionalidades do site, deixando tudo muito claro e bem localizado, facilitando a navegação do usuário.

Para isso, crie títulos simples e diretos, utilize cores atraentes, que chamem atenção para determinados pontos e posicione em evidência botões que direcionem o usuário para onde você deseja. Vale lembrar que o que funciona em um site pode não funcionar para outro. Por isso, é necessário realizar testes A/B para comparar o desempenho de diferentes versões de landing pages.

Esses testes multivariados consistem em comparações entre variáveis de marketing digital, a fim de definir qual delas gera os melhores resultados. Eles permitem que você tome decisões baseadas em números concretos e não em suposições, o que reduz a chance de falhas.

Landing page aprimorada

Um erro comum na construção de uma landing page é não associar a ela à promessa que foi feita na captação do lead com o que ele encontra na página. Por exemplo:

Uma empresa que desenvolve soluções para empresários do ramo varejista, como softwares de gestão, treinamentos, consultorias etc. Digamos que haja banners destes produtos em sites visitados por esse exato público alvo. Se um dos visitantes clica em um anúncio específico para determinado produto ou serviço, ele não vai querer ser direcionado para uma página cheia de outras ofertas que não são de seu interesse.

Por isso, a primeira coisa a se fazer é produzir landing pages específicas a oferta que cada banner oferece. Jamais leve os leads para uma landing page genérica. Além disso, ela deve possuir um título claro sobre o que se trata a oferta, com imagens de qualidade profissional e até mesmo um pequeno vídeo explicativo.

Call to Action arrebatadora

O uso de Chamadas para Ação é imprescindível em landing pages para garantir otimização das conversões, como já foi dito e repetido acima. O visitante deverá se sentir incentivado a agir da forma como você quer que ele aja. Para isso, mostre quais ações podem ser feitas na página. Elas precisam ser atrativas o suficiente para que ele sinta-se compelido a agir e assim fornecer os dados solicitados.

Ou seja, fuja do comum! “Clique aqui”, “Download” e coisas do tipo não inspiram ninguém a clicar no botão. Seja claro e criativo: “Solicite um orçamento e tire suas dúvidas” e “Saiba mais sobre determinado assunto baixando nosso e-book” são formas muito mais efetivas de chamar a atenção de alguém na internet.

Informações breves e persuasivas

Dê motivos ao visitante para que ele escolha a sua empresa. A landing page é o lugar ideal para mostrar as razões pelas quais o seu produto ou serviço é a melhor escolha do mercado. Para isso, liste os itens que comprovem isso, com frases curtas, objetivas e específicas: motivos para fechar negócio, vantagens que o usuário terá, benefícios que virão ao seguir para a próxima etapa, entre outros. Tudo é válido e agrega valor à imagem da sua empresa, que desenvolveu algo capaz de convencer alguém a realizar uma ação com as palavras certas.

Copywriting

Um fator importante para melhor a taxa de conversão é cuidar da forma como você escreve em seu site ou nas landing pages. O copywriting consiste na criação de bons textos comerciais, sem palavras complexas ou repetidas, que mantenha o visitante na sua página.

Além disso, o texto deve ser escaneável: assim que visualizar a página, o leitor já terá noção do que se trata tudo o que está nela e se aquilo será ou não do seu interesse.

Para conseguir um texto escaneável:

  • Utilize títulos e subtítulos;
  • Informações curtas;
  • Use marcadores de tópicos;
  • Inclua imagens e quebras de texto visualmente agradáveis.

Entenda os problemas da sua persona

Para causar impacto na sua audiência, você precisa saber identificar seus problemas. Melhor ainda se a concorrência não estiver seguindo esse caminho, o que é algo bom para você, pois dessa forma será mais fácil tomar um rumo diferente.

Se o público tem dor de cabeça e você tenta medicá-lo com antialérgicos, como ele irá se interessar pelo que você tem a oferecer? Pense sempre além para descobrir quais são as dores reais, descubra o motivo da preocupação e porque estão procurando uma solução para isso. Tenha em mente que, quem tem um problema real não vai desistir até encontrar uma resposta.

Com uma landing page relevante, que atenda aos desafios que o seu público está encontrando, você se torna, para ele, um especialista indispensável. É muito fácil encontrar promessas, difícil é ter uma empresa que as cumpra. Quando isso acontece, os clientes indicam e compartilham, gerando assim uma divulgação espontânea que vai além das landing pages.

Concluindo

Para você, ficou mais claro que não há como exercer o marketing digital sem uma landing page? Com as dicas deste artigo, esperamos que você tenha entendido melhor sobre o conceito, a função e alguns truques para utilizar essa ferramenta a favor da sua estratégia. Agora, é só dar o próximo passo, que é colocar o que foi aprendido em prática e alcançar os melhores resultados possíveis. E lembre-se bem das palavras de ordem para uma boa landing page: objetividade, clareza, atratividade e engajamento. Até a próxima!

Ficou com alguma dúvida sobre o Landing Page? Fale com nosso Especialista em Marketing Digital. Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Wb Web Marketing Digital

307 Sul, Av. LO 09, Lote 11, Sala 04, CEP 77.015-482 Palmas Tocantins

633215.4264

6398103.1865

Siga-nos